Sai: Osmar Loss e entra: Jair Ventura – mais uma aposta ou uma certeza?

E após mais um revés em campo, o Corinthians por meio de seu corpo diretivo resolveu trocar o comando técnico. Fim da linha para o treinador Osmar Loss, que com um aproveitamento pífio (46%), o segundo pior nesses dez anos (só ficou à frente do Oswaldo, com 37%), não conseguiu dar padrão ao time corinthiano. É verdade que jogadores saíram, comissão técnica e ele, precisava remontar um desmanche, não só no campo, mas também na comissão. Se formos falar só do campo, por mais que o time não seja aquele esquadrão, também não é essa “nhaca” das últimas 10, 12 partidas. Nos últimos 7 jogos, uma mísera vitória com um futebol sempre paupérrimo!!! Em sua gestão, o Corinthians foi o time que mais sofreu finalizações e o terceiro que menos finalizou e contra o Ceará não foi diferente. Em suma: o projeto Loss, não deu certo!

Foto: Lancepress
Foto: Lancepress

Agora vem Jair Ventura, um técnico jovem mas com um pouco mais de rodagem. Treinou o Botafogo, assumiu na saída do Ricardo Gomes, mas já fazia parte do glorioso há alguns anos. Levou o Botafogo à Copa Libertadores, em 2017 e até a eliminação, na Copa do Brasil tinha uma sinergia com diretoria e torcida. Em 2018 assumiu o Santos, na minha opinião equivocadamente. Justamente pelo que o Jair pensa sobre futebol, e pelo que o Santos historicamente apresenta. Era questão de tempo o “divorcio”.

Foto: Ivan Storti
Foto: Ivan Storti

Se você me perguntar se ele era o técnico ideal, te respondo que não! Teria outro no mercado? Difícil! Mas a diretoria escolheu alguém que esteja próximo da filosofia de jogo do clube. Algo implantado desde 2008, com a chegada do Mano Menezes e todas as vezes em que tentaram romper com este DNA, foi terrível, com Oswaldo Oliveira, Adilson Batista e Cristóvão Borges. Por este fato, creio que a diretoria acertou!!!! Agora é aguardar o desenrolar do trabalho e torcer para algum milagre imediato, pois eu só acredito num trabalho forte em 2019. Bem-vindo, Jair Ventura!

Tá dito!!!!

Números:

Jair Ventura: Botafogo – 95J – 43V, 21E e 31D – 52,63% de aprov.

Santos – 39J – 14V, 10E e 15D – 44% de aprov.

Osmar Loss: 25 jogos – 10V, 5E e 10D – Visitante: 10J – 8D e 2V

Mandante: 15J – 8V, 5E e 2D – 46% de aprov.

 

DOIS TOQUES:

– Jair Ventura será apresentado nesta sexta-feira, no CT Dr. Joaquim Grava, vai trazer um auxiliar, Emilio Faro, que fará dupla com Osmar Loss.

– Os “auxiliares” Coelho e Fabinho devem ser remanejados ao time sub-23.

 

 

É momento de definir a identidade de jogo e ir até o final. Fazer o básico!

Final de primeiro turno do Brasileirão e ainda temos Copa do Brasil e Copa Libertadores. Corinthians está bem longe da ponta e está a sete pontos do sexto lugar, mas o mais grave é a situação em que a equipe se encontra taticamente e tecnicamente. Apesar do atual treinador ainda não ter se encontrado no comando, é preciso “aliviar” nas críticas, pois ele perdeu muitos jogadores e os que chegaram ainda não conseguiram se entrosar.

A parte que cabe ao treinador é de definir um esquema de jogo e trabalhar (nem que for na conversa, pois o tempo para treinamentos de campo é curto. Porém teve a parada para a copa e ali pelo menos o esquema de jogo, o modo de atuar, teria que estar mais claro). Agora contamos com a má fase técnica de alguns jogadores, e são jogadores de referência para a equipe. Infelizmente isto também pesa contra.

Temos duas competições em que o formato pode ajudar num triunfo (quase improvável), pois no “mata-mata” a equipe pode estar num dia bom, encaixar um ótimo jogo e fazer um resultado excelente. Assim vai passando de fase, mas o desempenho e a irregularidade não nos dá nem essa esperança. Hoje o Corinthians é uma equipe que finaliza pouco ao gol (na última partida, com o Grêmio, foram três chutes) e para piorar o sistema defensivo perdeu toda a consistência, principalmente, na bola aérea. Esse tipo de trabalho deveria ter sido mais apurado na parada da copa. Agora, com as competições em andamento, fica difícil fazer esses trabalhos específicos.

É um momento complicado tecnicamente e que não será do dia para noite que irá se resolver. E o torcedor fica na esperança de uma “ajuda” do “Sobrenatural de Almeida”, do “Imponderável da Silva” neste restante de 2018. E o técnico Osmar Loss, precisa achar um esquema e seguir com esse até o final do ano. Não adianta tentar ser um time “camaleão”, se hoje não se tem nem o básico. O importante é o time voltar a ter uma identidade de jogo, pois assim poderemos avançar algumas casinhas, no “jogo da reconstrução”.

Faça o simples, treinador!!!!

Tá dito!!!!

DOIS TOQUES

– Nesta quarta, às 11h, na sede da CBF acontece o sorteio do mando de campo da semifinal da Copa do Brasil.

– Aproveitando a negociação das parcelas da Arena, com a CAIXA, a diretoria corinthiana conversa para um possível retorno da instituição financeira como o patrocinador máster. A quantia gira entre 22 a 25 milhões de reais. O Corinthians já tem 6 patrocinadores que contabilizam R$ 22 milhões.

BRAVATAS E CONVERSA MOLE NÃO VÃO RESOLVER A SITUAÇÃO DO TIMÃO

Alô, Fiel Torcida!

E o Corinthians se virando como pode, com saídas e chegadas de jogadores. Em 3 jogos foram duas vitórias e uma derrota; no clássico. Agora a pressão parece ter arrefecido com relação ao time e mudado o alvo: a diretoria!

O torcedor não é bobo, entende as dificuldades da reestruturação da equipe em campo, das novas ideias, das convicções a serem passadas aos novos atletas. Com isso o torcedor faz a parte dele: apoia incondicionalmente o time nos 90 minutos.

Agora com os assuntos relacionados à diretoria, o torcedor quer respostas concretas e cristalinas que, de fato, abram o jogo sobre a situação atual. Em muitas coisas que foram ditas na última entrevista coletiva, realizada pela diretoria, eu concordo com bem poucas, mas o mandatário atual do time de Parque São Jorge, Andrés Sanchez falou algo certo: “fica no Corinthians, quem quiser e tiver vontade de ficar”, essa é uma, a outra: “não vou pagar 500, 600 mil para técnicos ou jogadores”. Perfeito!!! Evitar o inflacionamento do clube, e do próprio futebol, ainda mais quando as finanças não andam bem das pernas, ou dos bolsos.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

 

Porém outros tantos assuntos ficaram ou receberam um tratamento superficial como: estádio, ingressos, política de venda (reconheço que quando o jogador quer ir, não há muito o que fazer, e, as vezes é melhor pegar X do que ficar a ver navios), NR, patrocínio máster e outros esclarecimentos pertinentes aos torcedores.

O diretor de MKT Luís Paulo Rosenberg, com todo o respeito que tenho por ele e pelo trabalho que já desenvolveu no próprio Corinthians, ele não pode brincar com a inteligência do torcedores, utilizando termos “técnicos” e jocosos com relação a assuntos que o torcedor gostaria de pelo menos entender. E o pior: falou, falou e não esclareceu nada, absolutamente nada!!!!

É óbvio que o torcedor fica temeroso com as vendas em abundância, já foi desmontado, remontado, desmontado, remontado; inúmeras vezes. Conquistou títulos e se manteve competitivo, mas o que custa deixar o torcedor a par de tudo?? Não seria mais fácil, inclusive, para ter o apoio dos mesmos???

Realmente a atual diretoria precisa ter um pouco mais de consideração e respeito com quem ajuda a fazer a história desse clube. E parar com essa história de “robozinho”, “Facenois”, o torcedor não quer nada, além do que ter a oportunidade de colaborar com sua paixão.

Tá dito!

DOIS TOQUES

– Sérgio Diaz foi aprovado nos exames médicos e assina com o Corinthians, por um ano e meio e o alvinegro pagará 100% dos salários. Ele vai precisar de 45 dias para estar em condições de jogo.

– O meia Angelo Araos, 21, que pertence a Universidad de Chile pode ser o próximo reforço do Timão. Segundo a imprensa chilena, a “La U” recebeu uma proposta de 4 milhões de dólares, por 80% do atleta.

 

A intertemporada terminou, agora é pra valer!

Alô, Fiel Torcida!!!!

A copa do mundo chegou ao seu ápice, mas a vida corinthiana segue e segue firme. Após terminar o primeiro semestre muito mal e com muitas dúvidas. O segundo semestre se apresenta esperançoso, mesmo com as baixas do lateral-esquerdo Sidcley, do volante Maycon e do zagueiro Balbuena, o time se apresentou mais firme na questão de organização. Não estou falando em título, seria até leviano de minha parte. Agora que o time está minimamente organizado taticamente, isso está!

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agencia Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Os amistosos contra o Cruzeiro e o Grêmio mostraram isso, mas também mostraram que o trabalho do técnico Osmar Loss será longo, principalmente na reorganização defensiva. Pedro Henrique, que finalmente vai assumir a condição de titular, na zaga e o lateral-esquerdo Danilo Avelar, recém chegado, vão precisar encaixar logo na equipe para o sistema defensivo voltar a ser sólido. No último dos 3 amistosos, a equipe do Cruzeiro levou vantagem em todas as bolas altas na defesa corinthiana. Esse é um problema que nem o Tite conseguiu resolver, mas precisará ser amenizado, se o alvinegro pretende sonhar com algum título.

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O meio-campo ainda sofre com o momento ruim do Rodriguinho e as oscilações do Jadson, porém está num estágio mais avançado. Assim como o ataque com Roger e a chegada do Jonathas este último será de grande utilidade para o esquema, já que o técnico corinthiano pretende usar um centroavante. E uma das promessas do Loss, que era usar muito mais os garotos, ele está cumprindo. Pelo menos neste período de preparação, ele não teve parcimônia. Usou muito! Rodrigo Figueiredo, Carlos Augusto, Leo Santos, Thiaguinho e Bruno Xavier. E quem ganha uma sobrevida é o meia Marquinhos Gabriel, foi muito bem nos amistosos.

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Esse é um pouquinho do Corinthians que terá nesse segundo semestre: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores. Repito: não falo em título, porém não me parece terra-arrasada, como parecia ser antes da parada para a copa.

Tá Dito!

DOIS TOQUES

– Douglas, 21, pode ser o substituto do volante Maycon. O Corinthians negocia com o Fluminense uma possível compra do volante. O Tricolor carioca deseja, além da compensação financeira, o volante Paulo Roberto e o atacante Junior Dutra, os dois iriam por empréstimo.

– O jogo Vasco x Corinthians passou para o dia 29 de julho, às 11h, em Brasília/DF.

Antes de pensar em resultado, o desempenho precisa ser melhor

Alô, Fiel Torcida!!!

O Corinthians perdeu (mais uma) e desta vez para o Flamengo, líder do certame nacional, atuando no Maracanã. Nada fora do comum ou de outro mundo, se, não fosse a questão do desempenho da equipe. É fato que com o antigo treinador, a equipe vinha oscilando. Foi assim contra o Sport, Atlético/MG, Independiente. Porém agora, o time está com um desempenho muito baixo. Em quatro jogos três derrotas, e nos dois últimos jogos fora de casa, o time deu SEIS chutes ao gol do adversário. Infelizmente, o trabalho do Osmar Loss ainda não engrenou, é certo dizer também, que ele vem enfrentando problemas sérios com atletas contundidos. O último deles é o meia Jadson, que só saberá a gravidade da situação após os exames.

Foto: Lancepress
Foto: Lancepress

Agora em se tratando de desempenho, em poucos jogos nesta temporada manteve as características do ano passado. Atualmente é uma equipe pouco paciente, abusa dos passes errados, exagera nos cruzamentos e isso passa muito pela fase oscilante dos meias Rodriguinho e Jadson. Quando um está bem o outro não está, só no início da temporada o Corinthians teve a disposição os dois no mesmo nível. Soma-se a isso a falta de inspiração de alguns atletas como: Marquinhos Gabriel, Mantuan, Walter, entre outros. Lógico que é necessário que se tenha paciência, mas os resultados vão deixar? Será que após o retorno de todos os contundidos e dos selecionáveis as coisas vão melhorar?? São dúvidas que vão permanecer até o retorno da Copa, que aliás, virá em bom momento para o técnico Loss.

Agora é tentar resgatar o desempenho que está muito baixo! Um time como o Corinthians, não pode ficar assistindo o adversário jogar sem “agredir”. Não estou falando de time ofensivo, já que desde 2008 joga-se de uma forma mais cautelosa, mas não pode ser como foi contra o Internacional e contra o Flamengo, que se juntar os dois jogos só 6 chutes foram dados. Isso é muito pouco para um time do tamanho do Corinthians! Por isso acredito piamente, que se melhorar o desempenho coletivo os números vão melhorar e, Osmar Loss terá tranquilidade para tocar o trabalho. A questão que debato não é a frieza do resultado, mas o desempenho, a produção durante a peleja!

Foto: R7
Foto: R7

Tá dito!

 

DOIS TOQUES

– Pela Copa do Brasil, o Corinthians pega a Chapecoense, na fase 4ªs de final. O primeiro jogo acontece na Arena e o segundo na Arena Condá, em Chapecó. E pela Copa Libertadores o adversário será o Colo-Colo/CHI, nas oitavas de final. Primeiro jogo no Chile, o segundo na Arena.

images

– Até a parada para a Copa, o Corinthians tem mais três jogos. Santos, quarta-feira na Arena; Vitória, sábado, na Arena e Bahia dia 13, na Fonte Nova.

A sexta vitória no Derbi e mais dois mosqueteiros na Copa

Alô, fiel torcida!!

O Timão venceu o rival pela sexta vez, nos últimos sete clássicos!!! Números fortes deste clássico centenário. Nas estatísticas do Corinthians, a vitória do último domingo igualou o confronto: 126 a 126.

Foto: UOL
Foto: UOL

Só que desta vez, o alvinegro foi muito técnico e tático. Engoliu a equipe visitante e foi muito superior. O goleiro adversário fez defesas incríveis e evitou um placar maior. Assim como o técnico, a equipe corinthiana cresce em jogos decisivos. Foi de mesma forma contra o Vitória, na classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. O time vinha de atuações fracas, duas derrotas nos últimos 4 jogos e teve uma boa apresentação e venceu.

Qual é o segredo desse Corinthians??? A cada jogo tento desvendar, mas fica difícil, fica mais indecifrável. E o paraguaio Romero?? O jogador adorado pela Fiel voltou a ser destaque. Com muita obediência tática e muita técnica nos últimos dois jogos. E não posso esquecer o menino Pedrinho que vem confirmando toda a confiança que a Fiel deposita no seu futebol. Contra os eternos rivais, barbarizou!!! Foi dele a jogada que terminou no primeiro e único tento do scratch corinthiano, no domingo!!! Enfim quando a coisa parece que vai dar uma arrefecida, o alvinegro esquenta tudo novamente e a fiel vai ao delírio.

Foto: Alexandre Schneider/Getty Images
Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

COPA DO MUNDO

Foto: CBF
Foto: CBF

Após doze anos o Timão teve jogadores convocados para a Copa do Mundo. O último foi o meia Ricardinho em 2006, quando o Brasil foi eliminado pela França, de Zidane. Desta feita Cássio e Fagner foram os escolhidos para representar os mais de trinta milhões de loucos e os mais de 200 milhões de brasileiros, na Rússia. Dos cinco títulos mundiais da seleção brasileira, só em 1962 não teve participação de atletas corinthianos. Boa sorte, aos dois expoentes da atual equipe alvinegra.

Foto: CBF
Foto: CBF

Tá dito!!!!

DOIS TOQUES

– Os corinthianos campeões do mundo: 1958: Gylmar e Oreco, 1970: Ado e Rivellino, 1994: Viola e em 2002: Dida, Ricardinho e Vampeta.

– O último titular corinthiano numa Copa do Mundo foi o goleiro Carlos em 1986. Nessa equipe ainda tinham Casagrande e Edson Boaro.

Foto: Gazetapress
Foto: Gazetapress

 

Esses são os 24 corinthianos convocados para a Seleção Brasileira na história das Copas do Mundo:

1938 – Brandão (volante) e Lopes (ponta direita)

1950 – Baltazar (atacante)

1954 – Cabeção (goleiro) e Baltazar (atacante)

1958 – Gilmar (goleiro) e Oreco (lateral esquerdo)

1966 – Garrincha (atacante)

1970 – Ado (goleiro) e Rivellino (meia)

1974 – Zé Maria (lateral direito) e Rivellino (meia)

1978 – Amaral (zagueiro)

1982 – Sócrates (meia)

1986 – Carlos (goleiro), Édson (lateral direito) e Casagrande (atacante)

1994 – Viola (atacante)

2002 – Dida (goleiro), Vampeta (volante) e Ricardinho (meia)

2006 – Ricardinho (meia)

2018 – Cássio (goleiro) e Fagner (lateral direito)

 

Apesar da maratona, o time supera o desgaste

Alô, Fiel Torcida!!!!

Ontem o Corinthians conquistou um bom empate, em Salvador, contra o Vitória pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Jogo complicado contra um time, que fisicamente estava mais inteiro. O alvinegro completou a sua terceira partida fora de casa e ontem foi o jogo em que ficou mais latente os sinais dos desgaste desta sequência. Aliás até o dia 13 de junho, véspera do início da copa do mundo, a equipe corinthiana vai realizar 14 jogos.

Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians

A comissão técnica já está atenta aos possíveis problemas físicos, pois numa sequência de jogos decisivos eles tendem a aparecer.

Sobre a partida: o scratch mosqueteiro começou mal, sofrendo uma pressão muito grande, e após os 30min da primeira etapa conseguiu equilibrar a partida, até porque os donos da casa não conseguiram manter o ritmo. No segundo tempo o time voltou bem, mas não acertava o último passe e na reta final, já bem debilitado fisicamente o timão resolveu segurar a porfia e trazer a decisão para sua casa.

Mauricia da Matta/ EC Vitória
Maurícia da Matta/ EC Vitória

Num âmbito geral não foi um jogo ruim e o Corinthians comportou-se bem diante das condições apresentadas, a surpresa foram os donos da casa, que ficaram atrás no final do jogo, acreditando que o empate também era bom resultado.

Agora o Corinthians se prepara para mais uma viagem, vai jogar domingo, em Belo Horizonte contra o Atlético, pelo brasileirão. Em dois jogos pelo certame nacional, foram duas vitórias.

Tá dito!!

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

DOIS TOQUES

– O centroavante Roger será relacionado pelo técnico Fabio Carille, para o jogo deste domingo.

– Ralf e Renê Jr. vão ficar fora de combate até o final da Copa do Mundo. Ralf opera o ombro esquerdo e o Renê opera o joelho direito.

O resultado foi bom, mas o desempenho foi muito melhor

Alô, fiel torcida!!!!

E a equipe do técnico Fábio Carille começa a solidificar o time e com isso o esquema fica mais forte. Após a vitória na estréia no certame nacional, realizou uma ótima partida contra o Independiente, na Argentina. Outra vitória!

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Taticamente o alvinegro foi muito bem, não se intimidou e manteve uma frieza muito grande. Ao contrário do que tinha acontecido ano passado, contra o Racing. Gostei do comportamento do time, que soube usar os espaços, já que os donos da casa também queriam e precisavam jogar. Tinham que vencer. Aliás o jogo desta quarta-feira nem parecia Copa Libertadores, muito tempo de bola rolando (70%), poucas faltas, muitas chances de gol, sem catimba… e com a bola rolando o Corinthians mostrou que tem condições de fazer uma boa competição.

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag Corinthians

Agora com a chegada do tão esperado camisa 9, Carille terá mais opções de montagem tática, pois o esquema sem centroavante está funcionando, mas não pode ficar refém de uma maneira de jogar e se precisar mexer, ele vai mexer!!! Como nesta quarta, quando todos imaginavam que ele colocaria um volante ou zagueiro para impedir as chegadas do time argentino e segurar o resultado, Carille colocou o Jr. Dutra para segurar a bola no ataque e ficar o máximo possível com o controle da bola e consequentemente do jogo.

O que eu quero destacar é que nos primeiros 15, 20 minutos o donos da casa vieram no abafa, na pressão forte, e aos poucos o Corinthians foi controlando e esfriando o ímpeto dos argentinos, mas o jogo foi “jogado” o tempo todo. Eram muitos espaços que o alvinegro soube aproveitar na construção das jogadas e infelizmente se precipitava no último passe. O resultado foi muito bom, mas o desempenho foi muito melhor e consistente com destaque para o sistema defensivo. Houve o gol mal anulado e acabou colaborando com o resultado (empate seria mais justo), mas não invalida o grande desempenho da equipe na Argentina.

 Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Tá dito!

DOIS TOQUES

– Nos três jogos do Timão na Libertadores, a equipe ainda não sofreu gols! E volta a atuar pelo torneio continental, dia 2 de maio, na Arena Corinthians, contra o Independiente.

– O zagueiro Balbuena confirmou a renovação de contrato por mais 4 anos. Ainda não foi assinado, mas segundo o próprio jogador: “se não for amanhã, será nos outros dias”.

Foto: CONMEBOL
Foto: CONMEBOL

Virada histórica no Derbi do Século

Alô, Fiel Torcida!!!!

Vou começar essa resenha parafraseando os inúmeros fieis torcedores que costumam dizer: “O Corinthians é preto e branco, onde passa deixa encanto… porque REMA CONTRA A MARÉ”.

Foto: Alexandre Battibugli/ FPF Rodrigo Corsi/FPF
Foto: Alexandre Battibugli/ FPF Rodrigo Corsi/FPF

Foi exatamente isso que aconteceu neste último domingo, na casa do rival centenário. Uma vitória épica e com o sofrimento característico da história corinthiana. Vamos voltar um pouco há alguns dias.

Vitória do rival no primeiro jogo, clima de já ganhou na torcida (normal), na imprensa esportiva (?), só que esqueceram que do outro lado era o Corinthians. Aí veio a questão dos treinos, e o alvinegro acabou “cedendo” e muitos do lado oposto acharam que tivessem marcado o “segundo gol” desta decisão. Ledo engano! Como diz o grande ator Antônio Fagundes: “A Fiel torcida é inoxidável “. Mais uma vez ela pegou o time no braço e carregou, literalmente, até a Arena. E assim foi realizado o seu treino, com as bênçãos de São Jorge. Um incentivo como esse não poderia dar errado.

Foto: Gazeta Esportiva
Foto: Gazeta Esportiva

Voltando ao gramado, neste domingo. O Corinthians repetiu a tática do rival, agrediu foi pra cima e com dois minutos conseguiu o gol que igualava a decisão. Obrigou aos donos da casa a se mandarem para o ataque, já que o empate dava a taça a eles. Cenário perfeito para um time que joga da mesma forma há 10 anos, independente de atletas. E assim o jogo se arrastou até os penais. Antes tivemos a pataquada da arbitragem!!! Eu sou daquela opinião que para marcar um pênalti numa decisão (seja ela qual for) tem que ser muuuuuuiito claro. Não pode ter o mínimo de dúvida, se não tem 100% de certeza, não apite! Segundo o próprio árbitro, em inúmeras entrevistas para diversas emissoras, ele disse que marcou, mas não tinha 100% de visão do lance, e por isso, acatou a indicação do quarto árbitro.  Após essa “consideração”, vamos aos penais, onde o time da casa já chegou com a moral baixa. Após passar a semana com um clima de “já ganhou” absurdo, sentiram que coisa ia complicar. O final da história todos sabem: Cássio mais uma vez mostrando ser goleiro de “jogos grandes” e o técnico Carille (mesmo sem centroavante) mostrou ter estrela, conhecimento e um trabalho extremamente sério.

Foto: Alexandre Battibugli/FPF - Rodrigo Corsi/FPF
Foto: Alexandre Battibugli/FPF – Rodrigo Corsi/FPF

E assim o Corinthians colocou (mais uma vez, pela 29ª no paulistão) o sorriso no rosto do seu povo, que começou a virar esse campeonato, na sexta-feira, no treino aberto. Onde alguns desavisados, acharam que iriam desmobilizar o grande patrimônio do clube: sua Fiel Torcida!

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

E hoje vou encerrar diferente, afinal, após 35 anos do último bicampeonato do paulistão, o Timão é novamente Bi, com muita luta e valentia. Vamos ler uma crônica do grande Lourenço Diaféria (1933/2008), que resume bem o Fiel torcedor e sua relação com sua grande paixão: o Corinthians.

Foto: Bruno Teixeira
Foto: Bruno Teixeira

Se você olhar bem direito o distintivo do Corinthians, vai descobrir dois remos e uma âncora.

A âncora é o símbolo da esperança. Os remos somos nós, os torcedores corintianos.

Porque o torcedor corintiano não tem pressa.

Pode ficar vinte anos na espera. Nossa esperança é de aço, nossa esperança é eterna. O torcedor corintiano não cansa, sempre rema.

A favor ou contra a corrente, e jamais abandona o barco. É nisso que ele é melhor, nisso que ele é valente. No distintivo do Corinthians há também uma bandeira.

Olhe bem, a bandeira está aberta. O torcedor corintiano tem tanta esperança, e rema tanto, que jamais enrola a bandeira, enquanto a bola rola em campo.

Porque o torcedor corintiano sabe, e se a bola tem coração na hora da decisão, ela também é corintiana”.

Tá dito!!

DOIS TOQUES:

– Nos últimos 6 derbis foram 5 vitórias do Timão e uma do rival e quando se trata de Allianz Parque, o Corinthians tem ampla vantagem. Em 5 jogos são: 3 vitórias, 1 empate e só 1 derrota.

– O alvinegro conquistou o seu terceiro Bicampeonato na história do paulistão. O primeiro foi em 1951/52, o segundo na Democracia Corinthiana 1982/83 com Sócrates, Casagrande, Zenon, Wladimir, Biro-Biro e outros grandes nomes. E agora com 2017/18. Vamos lembrar que o último bicampeonato foi o Brasileirão de 1998/99.

Foto: Alexandre Battibugli/FPF - Rodrigo Corsi/FPF
Foto: Alexandre Battibugli/FPF – Rodrigo Corsi/FPF

  

 

Se quiser ser campeão terá que surpreender

Alô, fiel Torcida!!!!

Novamente o Corinthians começa mal o mata-mata do paulistão. Assim foi contra o Bragantino e contra o São Paulo. Agora precisará virar mais uma vez no segundo jogo, só que a diferença é que desta vez a partida não será em casa.  Domingo no campo do rival verde, o futebol alvinegro terá que ser melhor e mais eficiente do que foi no último sábado.

Foto: Alexandre Battibugli?FPF
Foto: Alexandre Battibugli/FPF

O Derbi não foi um primor na questão técnica, mas na questão “valentia” foi incrível, porém é algo que não acrescentou nada, a não ser vários jogadores advertidos e dois expulsos. No clássico com o São Paulo, essa questão do “time pilhado” quase atrapalhou a equipe no segundo jogo. Isso é algo que particularmente não ajuda em nada. Uma coisa é jogar com a raça, intensidade… outra coisa é entrar pilhado.

Óbvio que a questão física acabou pesando, no segundo tempo foi visível o cansaço da equipe e para quem precisava tentar a virada, a coisa ficou ruim. Professor Carille precisa sair um pouco desta situação engessada! Sábado, além da força física ter ficado muito abaixo, entendi que faltou um repertório maior para tentar um resultado melhor. Quando o rival fechou o meio, o alvinegro foi só na base do chuveirinho, mas sem centroavante… a bola passa na cara do gol e não tem um para definir.

Foto: Alexandre Battibugli/FPF
Foto: Alexandre Battibugli/FPF

Outra coisa que não podemos esquecer: os primeiros sete minutos foram inteiramente do Palmeiras. O Timão não se acertou em campo, tomou o gol e aí teve que propor o jogo, mas não conseguiu ser agudo. Poucas chances para as duas equipes, o goleiro Cassio quase não pegou na bola, Jailson fez uma defesa. O rival da rua Palestra Itália estava satisfeito com a vantagem e arriscou pouco. Preferiu controlar o placar!

Pois bem, o placar é elástico? Não! Dá pra virar? Logico! Porém vai ter que jogar mais (eu disse JOGAR) do que apresentou nos últimos três jogos e na minha visão, não pode ter receio de surpreender e de arriscar!

Que tenhamos atitude e não omissão! Se tiver que arriscar, arrisque!

Foto: Alexandre Battibugli/FPF
Foto: Alexandre Battibugli/FPF

Tá dito!

DOIS TOQUES

– Em 25 semifinais do paulistão, os 4 grandes fizeram oito e o rival deste domingo nunca terminou como campeão, já o Corinthians venceu em 3 oportunidades (83, 99 e 09).

– Para a próxima partida o técnico Carille terá o retorno do volante Rene Jr. recuperado de lesão na coxa. E o atacante Clayson cumpre suspensão, devido a expulsão na primeira partida.